quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Centaurus-A


Astrônomos americanos descobriram uma fonte misteriosa de raios X na galáxia gigante Centaurus A, vizinha da Via Láctea.

Pesquisadores da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, que estudavam a Centaurus A, notaram um sistema solar binário (formado por apenas duas estrelas) que continha um buraco negro que começou subitamente a brilhar, emitindo raios X.

Normalmente, são os feixes gigantes de raios X que emanam do centro galáctico da Centaurus A que chamam a atenção dos astrônomos, explicou Gregory Sivakoff, pesquisador em Astronomia da Universidade de Ohio, principal autor do trabalho.

Quando a equipe de astrônomos estudou a Centaurus A com o telescópio espacial Chandra X-ray em março de 2007, viu uma nova fonte de raios X, muito menor, mas muito brilhante.

Essa fonte de raios X, que não estava ali nas observações anteriores da galáxia feitas em 2003, continuou muito luminosa durante todo o período em que foi observada, de março a maio de 2007.

Os astrônomos concluíram que o novo objeto é um sistema solar binário. As duas estrelas irmãs se formaram, provavelmente, ao mesmo tempo, uma com mais massa do que a outra, que evoluiu mais rápido antes de explodir, formando um buraco negro que devora lentamente a outra estrela.

Raridade

Um sistema binário desse tipo é muito raro no Universo, de acordo com os astrônomos. Trata-se do segundo sistema desse tipo descoberto na galáxia Centaurus A, comentou Gregory Sivakoff.

"Quando observamos outras galáxias como a Centaurus A, não vemos essas fontes temporárias de raios X em sistemas solares binários", destacou o astrônomo.

"Mas agora encontramos dois desses objetos na Centaurus A e isso quer dizer que, talvez, não compreendamos esse fenômeno tanto quanto pensávamos", disse ele, acrescentando que a descoberta "cria mais um mistério que precisa de explicação".

Os astrônomos vêem na galáxia Centaurus A uma fonte para estudar e decodificar as outras galáxias onde há buracos negros.

Nenhum comentário: