quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Chuva de meteoros deve ser visível nos próximos dois dias


Observadores dos fenômenos celestes terão um trabalho deslumbrante entre esta terça-feira (11) e amanhã, com o auge da passagem anual da chuva de meteoros Perseid.

Meteoros são pedaços de pó ou rocha que colidem com a atmosfera da Terra, e que, ao aquecerem as partículas de gás, produzem rastros brilhantes no céu. Um punhado de meteoros pode ser visto em alguns momentos durante qualquer noite clara, mas a duração de uma chuva de muitos meteoros é mais visível.

A chuva do Perseid ocorre anualmente, quando a Terra passa diretamente no fluxo de escombros produzidos pelo cometa Swift Tuttle, cuja órbita solar ocorre a cada 130 anos. A última vez que o cometa passou por dentro do Sistema Solar foi em 1992.

A chuva de meteoros é esperada para às 14h30 de Brasília (17h30 GMT) do dia 12 de agosto, mas muitos dos meteoros devem ser vistos nas noites que precedem e que se seguem ao ponto máximo do acontecimento. O melhor momento para observar a chuva pode ser por volta das 6h de Brasília (9h GMT) de 12 de agosto, quando alguns dos meteoros podem sofrer um leve impulso a partir de detritos deixados pelo cometa em 1610.

Em uma noite clara, por volta de 60 meteoros podem ser vistos próximos ao apogeu do Perseid. Neste ano, o número pode ser menor por causa da Lua, que está se aproximando do quarto minguante --fase que está prevista para acontecer paralelamente ao espetáculo do Espaço.

Folha Online

Nenhum comentário: