quinta-feira, 5 de abril de 2012

Planetas nas zonas habitáveis são calculados em bilhões


As anãs vermelhas, tipo de estrela mais comum na Via Láctea, são da classe mais fria segundo a classificação espectral de luminosidade e temperatura, tem pequeno porte quando comparadas com as anãs amarelas(Sol) e tem uma longa vida correspondendo por isso a 80% das estrelas da galáxia.

Com dados obtidos no Observatório do ESO, no Chile, a equipe que trabalha com o espectrógrafo HARPS pode estimar diretamente pela primeira vez o número de super-Terras em órbita das anãs vermelhas, o que fica em torno de bilhões espalhadas pela galáxia e uma centena nos sistemas estelares vizinhos ao Sol.

Segundo Xavier Bonfis, líder da equipe, 40% de todas as estrelas anãs vermelhas(de um quase total de 160 bilhões) possuem uma super-Terra que orbita na zona habitável, isto é, onde água líquida pode existir na superfície do planeta.

Leia mais em Inovação Tecnológica

fontes : Inovação Tecnológica
Adriana Bio Biologia

2 comentários:

lu disse...

mto bom

Aryel disse...

Esse universo é cheio de possibilidades!