segunda-feira, 25 de junho de 2012

Agora é a Hora

Três entusiastas do espaço, inspirados pelo aniversário de 50 anos da viagem de John Glenn em torno da terra, lançaram um balão meteorológico com uma mensagem ao mundo inteiro: Agora é a hora de voltar para o espaço.
Construído em grande parte de tubo de PVC e fixados com duas câmaras GoPro conectadas a um iPhone - desempenham um looping de vídeo colagem de citações e imagens da odisseia do homem as estrelas. Uma das mensagens "dentro da garrafa" que foi ao espaço teve em pelo menos um membro da plateia receptiva: a namorada do diretor, assista ao vídeo principal para se inspirar pela sua mensagem e assista seu vídeo dos bastidores para ver o que pode ser a primeira proposta de casamento no espaço.


fonte: OpenSite

domingo, 24 de junho de 2012

Tipos de Galáxias

Galáxias são feitas de estrelas, gás e poeira em quantidades diversas. As proporções destes ingredientes mudam muito de tipo para tipo. Nas espirais, que contêm extensas nuvens de gás e poeira, os objetos mais velhos estão concentrados no núcleo (também chamado de bojo central) e no halo, e as estrelas mais jovens, fruto de novas gerações, se encontram no disco e nos braços espirais.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Atividade realizada na UEMS - Jardim

No dia 16 de junho de 2012, a Casa da Ciência e o projeto Anarco fizeram uma visita à UEMS de Jardim, Mato Grosso do Sul, com o intuito de ministrar palestras, promover oficinas, trilhas e observação do céu noturno.

As atividades foram dedicadas ao público acadêmico em geral, porém os principais participantes pertenciam aos cursos de Turismo e Geografia além de um grupo de alunos do Ensino Médio das escolas vizinhas.

fig1
Monitor Luiz Eugenio divulgando seu trabalho no Anfiteatro da UEMS - Jardim









A abertura das atividades foi feita pelo professor Dr. Hamilton Perez Soares Correa, que apresentou aos convidados o programa Casa da Ciência e seus projetos. O professor Luiz Eugenio de Arruda, que explanou sobre o projeto Anarco, também falou sobre consciência ambiental e seu trabalho com as escolas públicas nas trilhas interpretativas.

Após as apresentações dos projetos, os monitores da Casa da Ciência, Leandro Neudi Raimundi e Thiago Vareiro Valério, ministraram palestras sobre conhecimentos básicos astronômicos, reconhecimento do céu e noções de distância e tamanho em relação à Terra, além da importância de se estudar Astronomia nos dias Atuais.

fig3
Monitor Thiago Explanando sobre  o Sistema Terra - Lua em escala.
fig2
Monitor Leandro Explanando a importância de se estudar Astronomia nos dias atuais.






























Além dessas palestra o projeto de oficina esteve presente com a monitora Andréa Eloísa contando com a parceria do Anarco monitor Simão, parceria essa que já traz muitos outros frutos que serão divulgados em breve.

Eles ensinaram sobre a reutilização de materiais orgânicos e não orgânicos para a finalidade de construir hortas e jardins juntamente com Composteiras para adubar a terra.

Na manhã de domingo, os monitores e colegas presentes partiram em direção ao córrego do Guardinha para realizar uma trilha interpretativa e apreciar a beleza local. Além de verificar o potencial da região para realizar trilhas interpretativas com alunos da rede de ensino local.

A importância dessa viagem foi marcada não só pelas palestras, oficina, observação e trilha, mas também tivemos a honra de divulgar a sétima edição do informativo Principia, a primeira das quatro que serão lançadas esse ano. Confira a versão digitalizada aqui.

Fonte: Casa da Ciência de Campo Grande.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Telescópio europeu flagra berçário de estrelas na 'Nebulosa Guerra e Paz'

Aglomerado de astros fica na constelação de Escorpião, na Via Láctea. Região foi avistada pela primeira vez em 1837, a partir da África do Sul.

(clicando na imagem ela fica maior)

O Telescópio Extremamente Grande do Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês) divulgou nesta quarta-feira (20) a imagem mais detalhada obtida até hoje do berçário estelar NGC 6357, conhecido como Nebulosa Guerra e Paz, que fica na constelação de Escorpião, nas profundezas da Via Láctea. A foto mostra inúmeras estrelas quentes e jovens (com "apenas" milhões de anos), nuvens brilhantes de gás e formações de poeira circulando em meio a ventos estelares e radiação ultravioleta (Foto: ESO/Divulgação)

terça-feira, 12 de junho de 2012

Primeira missão espacial tripulada da China acontece neste mês

Nave deve ser enviada para fora do planeta no final de junho. (Fonte da imagem: Reprodução/Xinhua)

Chegou a vez da China. O país está prestes a lançar a Shenzhou-9, sua primeira missão tripulada, com previsão de lançamento para o final de junho. A bordo da nave Long March 2F, três astronautas serão levados para a órbita da Terra, mais especificamente ao laboratório espacial Tiangong-1 (“Palácio Celestial-1”, em uma tradução livre).

De acordo com a agência de notícias Xinhua, o lançamento deve acontecer nas próximas semanas no Centro de Lançamentos de Satélites de Jiuquan, no noroeste do país. Para o designer chefe do programa espacial chinês, Zhou Jianping, trata-se de um passo significativo na história da nação.

Conforme anunciado por um porta-voz oficial do governo no último sábado, 9, os astronautas já terminaram seus treinamentos e estão em condições físicas e mentais perfeitas para alcançar as estrelas. Além disso, todos os demais preparativos também estão seguindo o cronograma proposto, o que significa que dificilmente teremos um atraso ou outro tipo de problema.

O lançamento do Shenzhou-9 não é a primeira investida da China em seu programa espacial. Em novembro de 2011, a missão Shenzhou-8 foi enviada à estação Tiangong-1, embora sem nenhum tripulante.

sábado, 9 de junho de 2012

Colisão entre a Via Láctea e Andrômeda

Esta ilustração mostra a rota de colisão entre a Via Láctea e nossa vizinha Andrômeda. A galáxia do Triângulo também poderá se envolver na trombada.[Imagem: NASA/ESA/A. Feild/R. van der Marel/STScI]

Astrônomos da NASA afirmaram "poder agora prever com certeza" o evento cósmico mais significativo desta parte do Universo e isso vai incluir não apenas a Terra, mas o Sistema Solar e toda a nossa galáxia.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Veja Vênus entre a Terra e o Sol de várias partes do mundo

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Índia. O fenômeno de quase sete horas de duração foi visto como um ponto preto na superfície solar.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Los Angeles. No Brasil, o fenômeno só pôde ser visto de alguns pontos do Acre, do Amazonas e de Roraima.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Arábia Saudita. Os Trânsitos de Vênus são pouco comuns, acontecem em pares separados por oito anos e depois não voltam a ocorrer em menos de 100 anos.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Filipinas. A última vez que o fenômeno ocorreu foi em 2004. Após o deste ano, que completa o par, os especialistas calculam que não acontecerá outro até 2117.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: imagem da Nasa. A Nasa prometeu 'a melhor vista possível do evento' através de imagens em alta resolução captadas de seu Observatório de Dinâmica Solar (SDO, na sigla em inglês), em órbita ao redor da Terra.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: imagem da Nasa.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: México.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Índia.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Kolobrzeg, na Polônia.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Berlim, na Alemanha.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Yunnan, China.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Nepal.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Beirute, Líbano.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Bulgária.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Kansas City, nos EUA.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: St.Petersburg, Rússia.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Líbano.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Jordânia.

Vênus passa entre a Terra e o Sol: Saravejo.

Fonte: Notícias

domingo, 3 de junho de 2012

Imagens Trânsito de Vênus

No site Apod da Nasa podemos ver algumas imagens interessantes fotografadas ao longo dos anos quando nosso mundo  irmão Vênus eclipsou o Sol.  Está imagem ao lado é de autoria de David Cortner, corresponde ao último trânsito que Vênus está fazendo em frente ao Sol até 2117.

Outras aparições de Vênus:


sexta-feira, 1 de junho de 2012

O Tríplice Encontro das Nebulosas de Sagitário.



Estas três nebulosas brilhantes são frequentemente apresentados em trilhas espaciais pela constelação de Sagitário e nos densos campos estelares do centro Via Láctea.


No século 18, o astrônomo Charles Messier catalogou apenas dois deles, o M8(a grande nebulosa à esquerda do centro), M20(colorido à direita) e o terceiro a NGC 6559(acima de M8), separada da maior nebulosa por uma faixa de gás e poeira escura.



Todos os três são berçários estelares cerca de cinco mil anos-luz distantes da Terra.

O M8 é expansivo, com mais de uma centena de anos-luz de diâmetro, também é conhecida como a Nebulosa da Lagoa. O apelido popular da M20 é Trífida, o gás hidrogênio brilhante cria a cor vermelha dominante nessas nebulosas de emissão, contrastando com tons de azul bem marcantes na Trífida devido ao pó interestelar que reflete a luz de suas estrelas.



Esta paisagem do céu é ampla e também inclui um dos aglomerados abertos de estrelas M21, um pouco acima e à direita do Trífida.







fonte: Imagem Astronômica do Dia
créditos da foto: Martin Pugh