sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Rio na lua de Saturno


Com os dados chegando e análises realizadas percebemos que Titã é cada vez mais parecido com algo que chamaríamos de Terra primordial, a sonda Cassini detectou algo que parece ser uma versão extraterrestre miniatura do nosso rio Nilo, ele se estende a partir do que parece serem cabeceiras até um grande mar.


Não só é o leito de um rio, mas parece estar cheio com um líquido; prováveis ​​hidrocarbonetos muito frios, tais como etano ou metano.  Os cientistas deduziram que o rio esta cheio de líquido, devido ao aspecto escuro ao longo de sua extensão total na imagem de radar de alta resolução, o que indica uma superfície lisa.
É a primeira vez que imagens revelaram um sistema fluvial com resolução tão alta em qualquer lugar fora da Terra.

"Embora existam alguns trechos curtos, onde ele serpenteia, a linearidade relativa do vale do rio sugere que segue o rastro de pelo menos uma falha, semelhante a outros grandes rios que correm para a margem sul deste mar", diz Jani Radebaugh, membro da equipe de radar na Brigham Young University, EUA. "Tais falhas - fraturas na rocha de Titã - não pode implicar placas tectônicas, como na Terra, mas ainda podem levar à abertura de bacias e, talvez, a formação dos mares gigantes em si."

Enquanto o terreno rio Nilo é 6.650 km (4.132 milhas) de comprimento, grande rio de Titã é de cerca de 400 km de comprimento.

Titan é o único mundo que conhecemos de que tem líquido estável em sua superfície. Enquanto ciclo hidrológico da Terra depende de água, o ciclo equivalente em Titã envolve hidrocarbonetos.

Imagens em luz visível das câmeras da Cassini no final de 2010 revelaram regiões que escureceram após chuvas recentes.

Espectrômetro da Cassini de mapeamento visual e infravermelho confirmou etano líquido num lago no hemisfério sul de Titã conhecido como Ontario Lacus, em 2008.

"Esta imagem de radar fotografada pela Cassini fornece outra foto fantástica de um mundo em movimento, que foi sugerido a partir das imagens de canais e vales vistos pela sonda Huygens da ESA enquanto descia a superfície da Lua em 2005", disse Nicolas Altobelli, Cassini da ESA, cientista do projeto.




fonte: Universe Today

3 comentários:

Francisco Thiago Almeida disse...

Olá!
Sempre me interessei por astronomia e gostaria muito de conhecer o clube e, quem sabe, até integrá-lo. É possível?

abraços,


FT

Equipe C.A. Carl Sagan disse...

Ola Francisco, adoraríamos contar com sua presença em nossos encontros.

Pela página do facebook http://www.facebook.com/ClubedeAstronomiaCarlSagan
nós postamos noticias e chamadas para nossas observações dentro e fora do campus da UFMS.

Toda terça as 19h na sala de Ensino de Astronomia, Bloco V da Universidade Federal, fazemos reuniões internas do clube para discutir questões administrativas e observações.

Pode entrar em contato também pelo grupo da Casa da Ciência https://www.facebook.com/groups/224070601002031/

Até Breve!

Equipe C.A. Carl Sagan disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.