terça-feira, 24 de setembro de 2013

Série de animações da USP mistura ciência e rock’n’roll

Astrônoma se inspirou no próprio filho para lançar animações que ensinem ciência e espírito crítico para jovens


Qual é a melhor forma de despertar vocações científicas e espírito crítico nos jovens? Para Jane Gregorio-Hetem, astrônoma livre-docente do Instituto de Astronomia da USP, é falando a língua deles. Foi o que motivou a professora a dar início a uma série de animações um tanto irreverentes, cujo personagem principal é o jovem Rockstar, um garoto questionador e apaixonado por rock’n’roll. “Quis mostrar a ciência como uma coisa interessante e acessível”, explica Jane, que na hora da criação se inspirou no próprio filho.

No segundo episódio, o tema do surgimento das moléculas de água já é apresentado de forma atraente, como sendo um mistério. Com um toque de solos de guitarra, o assunto vai sendo desenvolvido através do diálogo entre Rockstar, um átomo de oxigênio e dois de hidrogênio, que juntos formam a água. O processo é explicado desde a aglutinação dessas partículas no espaço interestelar, até o transporte da água via cometas e asteroides, chegando na Terra.


O projeto de divulgação científica do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP (IAG) começou em 2009, com a história em quadrinhos Ombros de Gigantes. A HQ conta a trajetória dos astrônomos, matemáticos e físicos mais famosos da história. A série de vídeos surgiu em seguida, com a ideia de associar conceitos da química com a discussão sobre as estrelas. “Assuntos como tabela periódica são indigestos, mas quando associados com a astronomia, ficam atrativos”, diz Jane.

O primeiro vídeo lançado explica o surgimento dos elementos químicos no interior das estrelas através de uma hipótese do jovem roqueiro: de que o ferro contido nas cordas de sua guitarra seria o mesmo que corre por suas veias, no sangue. “Rockstar e a origem do metal” foi selecionado e exibido no festival de animações Anima Mundi, tem quase 24 mil visualizações no Youtube e conta com uma versão legendada. “Os depoimentos são gratificantes, percebo uma valorização do material feito no Brasil, com conteúdo e rigor cientifico”, diz a idealizadora da série.


O terceiro episódio já tem nome: “Rockstar e as moléculas do espaço”. Serão discutidas a formação de moléculas mais complexas e seus usos no dia a dia, como o ácido clorídrico, a amônia e o açúcar.

Nenhum comentário: