terça-feira, 27 de maio de 2014

Uma breve história dos voos espaciais - em números

Com informações da New Scientist

Trinta e um astronautas têm as horas no espaço que teriam gasto em uma viagem de ida e volta a Marte.

Esta é apenas uma das revelações interessantes de uma plotagem de dados dos 52 anos de história da humanidade no espaço.

Para fazer a compilação, Gilles Clément e Angelia Bukley, da Universidade Espacial Internacional, na França, usaram informações publicamente disponíveis liberadas pelos programas espaciais dos EUA, Rússia e China.

Entre 12 de abril de 1961, quando Yuri Gagarin deu uma única volta ao redor da Terra a bordo da Vostok- 1, e dezembro de 2013, eles contaram os seres humanos que foram ao espaço, o tempo que eles passaram lá e quem eles eram.

Nós escolhemos os seis resultados mais interessantes, e então os colocamos em contexto, comparando-os com outras informações.

1. Astronautas são tão comuns quanto cientistas que ganharam o prêmio Nobel


Até 31 de dezembro de 2013, 539 pessoas haviam ido para o espaço, definido como chegar a uma altitude de 100 quilômetros ou mais. São cerca de 10 por ano, mais ou menos equivalente às 566 pessoas que já ganharam um prêmio Nobel em Física, Química e Fisiologia ou Medicina.

A análise de Clément e Bukley não incluiu os dois "astronautas comerciais" que pilotaram a SpaceShipOne em 2004, que ficaram no espaço por apenas alguns minutos.

terça-feira, 20 de maio de 2014

Experimento vai criar matéria e antimatéria a partir da luz

Descrição básica do experimento - todas as tecnologias necessárias para realizá-lo já existem. [Imagem: Oliver Pike et al. - 10.1038/nphoton.2014.95]
Em 1934, os físicos Gregory Breit e John Wheeler apresentaram uma teoria que descreve como criar matéria a partir de luz pura.

Na época, eles descartaram a ideia de que tal fenômeno pudesse ser observado em laboratório por causa das dificuldades da criação do experimento necessário.

A proposta é criar matéria da forma mais básica possível, gerando partículas elementares.

segunda-feira, 5 de maio de 2014

NASA disponibiliza visão de satélites em órbita


Quem nunca sonhou em ver o Planeta Terra de um jeito diferente? Ao lado das estrelas, direto do espaço. Se tudo isso parece meio impossível, a NASA pode tornar um pouco menos difícil do que parece. Ainda que você não entre em órbita…

Com o canal ISS, qualquer um poderá acompanhar ao vivo imagens (praticamente em tempo real) das câmeras entre os satélites localizados na órbita terrestre. Assim, mesmo longe de ser um astronauta, você poderá acompanhar a rotação do planeta como se estivesse em meio às estrelas.

Clique na imagem ou no link para ver o vídeo:



http://www.ustream.tv/channel/9408562

Fonte: Catraca Livre