quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Cometa verde aproxima-se da Terra


Neste mês de fevereiro, um cometa brilhante, chamado C/2007 N3 ou Cometa Lulin, será visível com simples binóculos (ou até a olho nu, em locais de céu escuro), atravessando as constelações de Libra, Virgem e Leão. Saiba como localizá-lo no céu e observá-lo durante todo o mês. Participe da campanha de observação!

A Secção de Cometas da Rede de Astronomia Observacional (REA) participa das atividades do Ano Internacional da Astronomia destacando a campanha Observacional do Cometa C/2007N3 Lulin. No momento o Lulin é o cometa mais brilhante disponível no céu e pode atingir a 4ª magnitude por volta da segunda quinzena de fevereiro, sendo visível por meio de simples binóculos. Este cometa foi descoberto em 11 de julho de 2007 pelos astrônomos Quanzhi Ye (Guangzhou) e Chi Sheng Lin (Lulin Sky Survey) e diversos observadores acompanham visualmente o astro desde julho de 2008.

Neste mês de fevereiro o cometa passará muito próximo de alguns astros de fácil localização no céu. Já no dia 6 o cometa passa próximo da estrela Zubenelgenubi (Alfa da Libra) a partir da 1 hora da madrugada. Nascendo cada vez mais cedo, o cometa passa próximo da estrela Spica (Alfa da Virgem) no dia 16 após as 22 horas. Uma das belas conjunções está marcada para a noite de 23 de fevereiro quando o cometa situa-se próximo ao planeta Saturno. Por fim, no dia 27 de fevereiro, é a vez da estrela Régulus (Alfa do Leão) receber a visita do Cometa Lulin.

Na carta celeste disponível no site da Sky Maps as posições do cometa estão marcadas a partir do dia 18 de fevereiro. Para obter a carta celeste de fevereiro/2009 em português: clique no link http://www.skymaps.com/downloads.html e procure no centro da página o título "Southern Hemisphere Edition" onde estão os mapas em português brasileiro.

Embora seja um cometa relativamente brilhante do ponto de vista astronômico recomenda-se o uso de binóculos apropriados e principalmente a observação em locais longe de poluição luminosa. As associações que organizarão atividades de observação pública poderão incluir o Cometa Lulin no programa de observação.

Nenhum comentário: